domingo, 13 de janeiro de 2013

Julgamentos

                Temos que tomar cuidado com todo e qualquer tipo de julgamento. Palavras ditas na hora errada e de maneira errada podem destruir caminhos, e muitas vezes a vida de alguém. Não devemos julgar erros alheios como se nunca fossemos errar. Somos humanos. Erramos, é isso que fazemos. Erramos e depois de aprender com nossos próprios erros, procuramos acertar como se nunca tivéssemos errado.
                Acredito e defendo que é uma tremenda perda de tempo  nos prender somente nas ações. Nossa função é amar. O Mandamento mais importante deixado por Cristo foi justamente este: Amar ao próximo como a nós mesmo. Sim, eu sei que é muito difícil. Recentemente, tive que por este mandamento em prática. Lutei contra meu orgulho, minhas vontades, minha carne. Fui forte e me agarrei neste Mandamento, e com a Graça de Deus consegui fazer o que era certo. Não foi fácil. Nunca é fácil lutar contra a carne. Aliás, a luta mais intensa, dolorosa, e difícil é contra nós mesmos.
                Não perca tempo apontando erros dos outros para que os seus não sejam apontados também. Ao contrário. Seja mais amoroso, mais atencioso e prestativo que puder. Como disse antes, sua função é amar. Se porte com amor. Pratique a Palavra de Deus sem se preocupar com o que vão dizer. Esqueça que haverá alguém que dirá o quão tolo você estará sendo por ajudar alguém que zombou e muitas vezes te humilhou. Tolo é quem pensa assim.
                A Bíblia nos ensina muito à respeito disto em Tiago 3. Deuteronômio 1:17 diz: Não discriminareis as pessoas em juízo; ouvireis assim o pequeno como o grande; não temereis a face de ninguém, porque o juízo é de Deus; porém a causa que vos for difícil fareis vir a mim, e eu a ouvirei.
                Sejamos justos, fiéis a Palavra de Deus. Que possamos entender e praticar o maior, o mais importante dos mandamentos: Amar ao próximo como a nós mesmos. Que possamos estar fortalecidos nas Escrituras.

Nenhum comentário: