domingo, 14 de dezembro de 2014

Até onde amamos a Cristo?



   A mensagem de hoje é baseada em Atos 9. Esse texto levou-me a uma reflexão interessante. Até aonde amamos Cristo? Até aonde estamos dispostos a demonstrar esse amor?
  As Escrituras nos alerta para não negarmos o nome de Cristo, mas quando vemos irmãos sendo mortos por declarem sua Fé em Jesus Cristo, ficamos tristes. Até entendo a tristeza. Entretanto, se eu dissesse que também deveríamos estar felizes, o que vocês me diriam? Talvez alguns possam dizer que sou insensível. E eu direi, não percebem que eles morreram cumprindo a Palavra? Não negaram o nome de Cristo. E isso me dá a certeza de onde eles passarão a eternidade.
   Justamente neste ponto é que me veio a história de Saulo. Ele perseguia os cristãos, até que teve um encontro verdadeiro com Jesus. Ele ficou cego. Ele foi curado e passou a servir a Deus. Acho que é a história mais linda de conversão. Saulo, também chamado de Paulo, que antes perseguia os cristãos, agora ganha almas. Agora é fiel a Cristo.
   Em nome desse amor Saulo foi preso, foi chicoteado, foi espancado, apedrejado, humilhado... Mas nunca deixou sua Fé de lado. Nunca negou a Cristo. Nunca deixou de falar do Imensurável amor de Deus. Isso nos dá uma verdadeira lição. Será que nós faríamos o mesmo? Nem venha com a desculpa de que naquela época as tentações eram menores do que as atuais. Na verdade, as tentações são as mesmas. Elas possuem o mesmo propósito. Afastar-nos do Evangelho.
   Por quantas vezes sofremos por coisas tão pequenas e já pensamos em trocar de denominação? Por quantas vezes deixamos de falar de Cristo para um amigo, um familiar ou um estranho, por ter vergonha de falar, ou por achar que irá incomodar? Por coisas simples, deixamos de demonstrar nosso amor por Deus. Temos um lindo exemplo de como amar Cristo, e não seguimos. Muitas vezes esse exemplo passa despercebido.
   Que possamos aprender mais com Saulo. Que possamos entender e colocar em prática o primeiro mandamento: “E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.” - Mateus 22:37
   Amar a Deus é confiar que não importa o que estamos passando, nós O amamos. Acima de tudo. É acima de tudo mesmo. Acima das nossas vontades, dos nossos desejos, dos nossos sonhos. Tenha em mente, ou melhor, tenho no teu coração que quando amamos a Deus acima de tudo, tudo acontece da melhor forma. Ele honrará todo aquele que O honrar.




Fiquem na Paz! Fiquem firmes!

2 comentários:

Orleans Nery disse...

Verdade, Nanda! Se não tivesse liberdade religiosa no Brasil, teria menos (ou nem teria) crentes hipócritas por aqui...
Que possamos aprender com Paulo, Davi, Jó, que foram provados, mas permaneceram fiéis e foram recompensados! "Feliz é o homem que não cede e continua fiel quando é provado, porque depois receberá como recompensa a coroa da vida que Deus prometeu àqueles que o amam." Tiago 1:12

Fernanda Muniz disse...

Pois é, meu amigo. Aqui nesse país há a liberdade de expressão religiosa, e muitos de nós não expressamos, não falamos desse Deus tão incrível.